A bicicleta é um dos mais importantes meios de transporte do mundo.

É fato que pedalar emagrece, faz bem à saúde, ao meio ambiente e ao bolso, além de reduzir o trânsito das ruas. Por outro lado, em termos de custo linear de construção, as ciclovias assemelham-se às calçadas.

No urbanismo do século XXI, que ressalta o conceito de sustentabilidade e de maior consideração ao meio ambiente, é fundamental buscar soluções que instaurem a bicicleta como meio de locomoção utilitária e de lazer.

Cidades de referência no planejamento urbano como Londres, Barcelona, Paris e Berlim15 tem feito importantes intervenções no seu traçado para incorporar ciclovias e ciclofaixas visto já contemplarem a importância que a bicicleta terá no atual século como modelo de transporte. É crucial, portanto, que projetos integrados de ciclovia existam para garantir um modelo de mobilidade urbana com comodidade e segurança aos usuários de bicicleta. No caso específico de Antonina e Morretes, o projeto ainda deverá facilitar a mobilidade urbana das cidades considerando que a taxa de veículos por habitantes é bastante baixa se comparada às outras cidades do Estado (0.16 e 0.27 veículos/hab. para Antonina e Morretes)16. Literalmente é a substituição do carro por um transporte sustentável, como já se planeja para o futuro.
Tudo isso mostra que Antonina e Morretes tem as condições essenciais para a implantação de uma rede de ciclovias.